O planejamento financeiro para o sucesso do marketing.

O planejamento financeiro para o sucesso do marketing.

30 junho 2015,   By ,   0 Comments

Não é novidade que todo esforço financeiro de uma empresa deve estar dentro de projeções de crescimento e retorno. Por isso, mesmo os esforços de marketing e comunicação sendo mais intangíveis, como quando o objetivo é melhorar a imagem de uma marca ou relacionamento com o público, você precisa colocar tudo isso na ponta do lápis e fazer um planejamento financeiro para não ter surpresas no futuro.

Há muitas possibilidades de ações e investimentos nessa área com a expansão de ferramentas e canais alavancada pela internet, o que faz com que sua empresa consiga criar boas estratégias de marketing com baixos custos.

Entenda o planejamento financeiro

De forma simples e direta, o planejamento financeiro é a compreensão dos recursos disponíveis, previsões de gastos e lucros de uma empresa, que deve ter margens para que o negócio tenha saúde financeira.

O planejamento pode ser feito para curtos, médios e longos prazos, que podem ser ajustados de acordo com flutuações do nicho de mercado em que a empresa está inserida. E, é numa importante parte desse planejamento geral que estarão as projeções de esforços e os valores de investimentos na área de marketing.

Comece com uma pesquisa

O sucesso no marketing tem base numa boa pesquisa. É na coleta de informações e dados que você poderá posicionar a sua empresa e seus concorrentes no mercado, buscando identificar nichos ou áreas de ação para expandir.

São as formas e fraquezas, oportunidades e ameaças identificadas que vão ajudar a melhorar a projeção da imagem da sua marca, a formação do interesse das pessoas, direcionar as comunicações e potencializar relacionamentos que efetivem vendas e outras interações.

Não há como passar para as próximas fases (a definição de objetivos e formulação de estratégias), ou mesmo calcular o investimento correto em cada ação sem uma boa compreensão do cenário micro (empresa) e macro (mercado).

Defina objetivos e estratégias

Aqui você terá que se fazer a clássica pergunta: onde estou e para onde quero ir?

No dia a dia, e com a pesquisa em mãos, é relativamente fácil saber a posição da empresa, resta então a tarefa de interpretar os dados e ser realista em relação a onde se pode chegar com os recursos disponíveis e em que prazo. Um bom começo é fazer projeções dando uma boa olhada no histórico da própria empresa, o que foi feito nos anos anteriores, quais foram os investimentos e resultados. Se a empresa for nova, os dados coletados sobre os concorrentes servirão como referência.

É nesse momento que os objetivos ficarão claros e restará definir os caminhos mais adequados para alcançá-los, ou seja, as estratégias.

Coloque tudo na ponta do lápis, numa planilha de excel ou outro sistema de controle, respondendo a algumas questões: o que? (qual ação e resultado esperado); quando? (duração, época e prazo); onde? (plataforma, canais, meios); e quanto? (investimento feito).

Parta para as ações de marketing

Toda ação de marketing deve responder aos objetivos traçados, prever um determinado resultado e estar de acordo com os recursos disponíveis. É como o velho ditado diz: “não adianta querer dar um passo maior que a perna”.

Porém, não use a falta de recursos como desculpa para fazer investimentos sem qualidade e pecar no design, por exemplo. Hoje, há muitos site e blogs repletos de informações que podem ajudar você a fazer as escolhas certas nas ações de marketing. Além disso, são inúmeras ferramentas e meios acessíveis que possibilitam que empresas pequenas e médias possam escolher um mix efetivo de ações para alcançar o seu target.

Só é preciso não se perder nas possibilidades (redes sociais, sites de pesquisa, e-mail marketing, aplicativos, etc.) e levar em conta o planejamento nas escolhas. Às vezes, é melhor traçar ações pontuais, mas que atinjam com qualidade o seu público do que criar planos megalomaníacos e não conseguir criar interações com ninguém.

Controle e acompanhe tudo

Tudo pronto? É hora de colocar as ações em curso e ter cuidado para não fugir do combinado.

Mesmo quando você colocou tudo na planilha, estabeleceu planos de contenção e limites, sempre podem surgir situações que forcem o orçamento para além do previamente estabelecido. Por isso, o acompanhamento é tão importante para que o planejamento financeiro seja cumprido.

É no acompanhamento que você poderá identificar se as ações estão surtindo efeito, o que está fugindo do esperado, corrigindo e controlando a rota em tempo de não fechar no vermelho.

Quer saber mais sobre planejamento financeiro e sucesso em marketing? Deixe comentários e acompanhe as nossas publicações!